08/04/2015 17h30 - Atualizado em 13/04/2015 08h50

MIMA HOUSE: CASA "POPULAR" PORTUGUESA

MIMA HOUSE: CASA "POPULAR" PORTUGUESA

Mais de três anos depois de completar a sua primeira habitação pré-fabricada, os arquitetos Mário Sousa e Marta Brandão tem agora casas modulares em todo Portugal. Seu mais recente projeto é uma casa de veraneio na cênica Alentejo.

O conceito da MIMA House é oferecer residências a preços acessíveis de alta qualidade que podem ser fabricados de forma rápida e fácil.

 "MIMA carrega uma poderosa combinação de design, personalização, construção de alta qualidade, rapidez e um preço muito atraente, tudo isso feito dentro de um curto espaço de tempo", explicou Brandão, que ao lado de Sousa fundou a MIMA Housing.

"Há muito poucas empresas que podem fazer essas coisas boas e tão rápido", disse a arquiteta. "Além disso, Portugal tem realmente grande experiência de construção e, possivelmente, alguns dos preços mais baixos de produção na Europa."

A primeira casa MIMA foi entregue em  2011, em Viana do Castelo, e foi comercializada para custar mais barato que o carro da família. Os arquitetos já entregaram 16, e tem mais de 20 em andamento.

Cada casa é projetada em torno de um modelo de 36 metros quadrados, que pode ser configurado para criar uma variedade de diferentes plantas.

A unidade básica também pode ser ampliada ou reduzida em 1,5 metros, graças às faixas integrados no piso e teto.

"Temos notado que cada casa nova é um pouco diferente da anterior, e que para nós é a beleza do conceito", disse Brandão.

"O cliente tem a oportunidade de decidir sobre tantos recursos - o tamanho, tipologia, acabamentos, etc  e dificilmente se pode encontrar duas casas iguais"

Construído em apenas 60 dias, a casa em Alentejo apresenta um plano em forma de L, permitindo estar em torno de uma piscina. Uma sala de estar aberta e cozinha estão localizadas no centro, enquanto dois quartos estão posicionados nas extremidades opostas.

O interior minimalista, inclui paredes brancas, marcenaria de carvalho e azulejos brancos. Os clientes podem escolher outros acabamentos, desde que estejam nos padrões de baixo custo e de alta qualidade indicados pelos arquitetos.

"Temos muito cuidado com a escolha dos materiais, porque queremos que as casas se mantenham a um nível de alta qualidade e que elas envelheçam bem", explicou Brandão.

A dupla entregou recentemente uma MIMA House na Suíça, e está colocando em prática planos para disponibilizar o produto em todo o mundo.

"Apesar de agora temos capacidade de construir na maioria dos países europeus, estamos pesquisando parceiros para iniciar franchising, na Europa e em outros países", disse Brandão.

"Nós também estamos desenvolvendo uma parceria no Canadá e seremos capazes de construir lá muito em breve."

Tecnologia, baixo custo, rapidez, sem contar no desenho arquitetônico que é limpo, suave e atemporal.

Tomara que essa parceria encontre viabilidade de se instalar por aqui, terra que os portugueses conhecem como ninguém.

Sejam bem vindos!

 

André Peixoto

"A sensação de bem estar e bem morar está diretamente ligada na harmonia entre a arquitetura e tudo que está relacionado a ela".

André Peixoto Designer - Formado em design de interiores pela Escola Bauhaus, graduado e especialista em História pela Barão de Mauá. Trabalha há 10 anos em projetos de iluminação decorativa e se identifica com toda relação existente entre arquitetura, design, decoração e arte.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Portal de Notícias www.vaievemdavida.com.br.

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTE TEXTO Facebook Twitter