20/05/2015 11h04 - Atualizado em 20/05/2015 11h08

PICANHA DO GÊ

PICANHA DO GÊ

Ingredientes

  • 3 bifes de picanha grossos (200g cada)
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • Óleo para untar
  • Farinha de mandioca, vinagrete e pão francês fatiado para acompanhar.



Modo de preparo

  • Com uma faca, faça cortes na diagonal do bife para penetrar o tempero.
  • Tempere com sal e pimenta.
  • Aqueça uma chapa de ferro e unte com óleo.
  • Frite os bifes por 5 minutos de cada lado.
  • Sirva acompanhado de farinha de mandioca, vinagrete e pão francês fatiado.

Dica

  • Ao grelhar os bifes por 5 minutos de cada lado, eles ficarão ao ponto.
  • Se desejar mal passado. Grelhe os bifes por 3 minutos de cada lado.

 

***************

 

CURIOSIDADES.

A picanha é a peça de carne retirada do músculo da anca do boi. Como esse músculo é pouco exercitado durante a movimentação do animal, ele permanece macio.

O churrasco de picanha teve origem na cidade de São Paulo. Uma das lendas sobre a origem do prato envolve o industrial Baby Pignatari, que teria pedido churrasco de alcatra, mas foi convencido pelo cozinheiro a experimentar um novo tipo de corte. O industrial gostou da novidade e perguntou de qual parte do boi vinha a peça. O churrasqueiro, argentino, respondeu: "En la parte donde se pica la aña". Em espanhol, "picar" significa "ferir com objeto pontiagudo" e "aña" é a haste de madeira com ponta de ferro usada na condução de bois. A expressão teria dado origem ao nome "picanha".

Cada boi produz apenas duas picanhas, que pesam entre 1 e 1,5 quilo. Assim, para a produção de 150 toneladas de picanha (consumo médio semanal na cidade de São Paulo) é necessário o abate de 50 mil animais.

Grande parte das peças de picanha consumidas no Brasil vem da Argentina. No país, a peça não é muito apreciada, e é chamada de "tapa de cuadril" ("tampa da anca", em espanhol). Em países como a Áustria e a Alemanha, a picanha é usada principalmente em cozidos e como carne de panela.

 

 

Chef Genilton Laureano

"A arte de cozinhar vem da paciência, do aprendizado, dos momentos alegres ou tristes da vida.  Considero a cozinha um laboratório. O resultado vem do nosso estado de espírito. Os ingredientes estão esperando que você tire o que de melhor eles possam dar. Já dizia um velho amigo e mestre, cozinhar com produtos de primeira é fácil, o bom mesmo é transformar o produto de segunda  em primeira, ai está à diferença."

Chef Genilton Laureano -  Após ter atuado como responsável pela Gastronomia dos Restaurante - S.A, Choperia Vila das Flores, Hotel Araucária Plaza, Cordeiros Place e Fofo, atualmente atuo como Chef e Consultor da Rede Chopp Time e Franquia. Professor no Curso de Gastronomia no Centro Universitário Barão de Mauá e também no Espaço Gourmet Escola de Gastronomia.

Contam com minha participação - Programa Oferta mix, Sabor do Rancho - Rede Bandeirante /TV Clube Ribeirão Preto, Programa Ponto de Encontro – Rede Record,  Reportagens Culinárias EPTV Ribeirão Preto, Jornal a Cidade, Revista Revide, Revista Expressão, Jornal gazeta, Jornal metrópole e agora com grande satisfação o Portal de Notícias 'Vai e Vem da Vida'.

Consultoria Gastronomica  - Mousse Cake,  Alameda sabores, Divina Comedia, Rio bar, Dom Alecrim Restaurante, Casa Vinte,  Boteco Casemiros.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Portal de Notícias www.vaievemdavida.com.br.

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTE TEXTO Facebook Twitter