20/05/2015 10h15 - Atualizado em 20/05/2015 10h16

DIREITA OU ESQUERDA?

DIREITA OU ESQUERDA?

É a história que nos ensina qual foi o momento no tempo em que começamos dividir a política em blocos de direita e de esquerda. Foi durante a revolução francesa de 1 789, com a Montanha e a Gironda. Lamartine – o historiador e não o poeta – ao escrever uma obra fundamental a respeito, os Girondinos, tratou  o assunto de modo objetivo. Ele o fez junto com outros historiadores cujo foco, no entanto, era a revolução em toda sua inteireza. Jacobinos são grupos que nós ainda focalizaremos porque – quando pensamos que eles foram apenas um aglomerado  forte que existiu durante aquele movimento que mudou o mundo – vemos que, com outros nomes, eles estão sempre por aí. Então, confirmamos que, realmente, “jacobinos no governo, não são governos jacobinos”. Como os radicais considerados de esquerda, por exemplo.

Depois da guerra fria, com a morte das ideologias – sem que se tenha tido, ao mesmo tempo, o renascimento das ideias – os grupos de direita e de esquerda foram sendo considerados superados, inquilinos de pensamentos mortos. No diário de Joseph Goebbels, pensador das comunicações do terceiro Reich – e principalmente de Adolf Hitler – lemos, no dia 17 de outubro de 1 923, a seguinte anotação: “o novo rumo é a direita”. Goebbels assume esta posição de maneira bem nítida, com absoluta clareza. Com a derrota do nazismo e do fascismo, parece que ninguém mais quer se assumir como gente de direita. E já há muito tempo porque, após a queda do muro de Berlim por exemplo, apesar de ter 33 partidos – todos rigorosamente iguais e sem sentido – no Brasil não existe nenhum que, de fato, tenha dirigentes que se intitulem de direita.

      

 

 

 

Vicente Golfeto

"Vida, Viver é expressar todos os dias um sorriso de calma. É se apresentar nesse pequenino palco que é a terra. É buscar do público fiel (sua alma) aplausos por estar vivo. Atue com perseverança, se arrisque, ame, viva, pois somos o produto de nossas ações e de nosso comportamento". 

Vicente Golfeto - Professor, Comentarista econômico do telejornal da TV Clube (Rede Bandeirantes), Diretor do Instituto de Economia da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Colunista do Portal Vaievemdavida  e Jornal A Cidade.
* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Portal de Notícias www.vaievemdavida.com.br.

 

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTE TEXTO Facebook Twitter