06/06/2016 14h02 - Atualizado em 06/06/2016 15h35

4 dicas pra você encontrar a franquia ideal com seu perfil

Empreendedor deve ter afinidade com a rede que vai apostar

4 dicas pra você encontrar a franquia ideal com seu perfil
Pesquise pelos setores com os quais tem afinidade (Foto: Pexels)
Créditos: Matéria Pequenas Empresas Grandes Negócios

 Para quem quer abrir o próprio negócio, as franquiassempre são uma alternativa. Segundo relatório de 2015 daAssociação Brasileira de Franchising (ABF), o Brasil tem mais de três mil redes franqueadoras registradas.

Opção é o que não falta, mas é preciso ser cuidadoso na hora de escolher um desses negócios. De acordo com Maria Luiza Brufatto, diretora de expansão da consultoria Franquiaz, não dá para se levar pela emoção na hora de escolher uma franquia. “É preciso ter consciência, foco e determinação nesse momento”, diz.

Quem nunca empreendeu também deve tomar cuidado redobrado nesse momento. “Ela precisa buscar ajuda para abrir um negócio. É que faça uma avaliação de seu perfil técnico com um coach. Ela deve identificar suas características em relação aos negócios que vai pesquisar”, afirma Cláudia Bittencourt, diretora geral da consultoria Grupo Bittencourt.

Como o processo de escolha de uma franquia exige cuidado, as especialistas deram algumas dicas sobre como pesquisar esses negócios:

1. Afinidade

Segundo Maria Luiza, “não se deve ficar preso a modismos na hora de escolher o negócio. Ele deve pertencer a um segmento com o qual a pessoa tem afinidade.” Mesmo que o franqueador garanta um treinamento e orientações para que o negócio funcione de forma plena, o interessado deve gostar do setor que está considerando.

Além disso, é preciso levar em conta a sua personalidade. Pessoas mais abertas para relacionamentos podem se identificar melhor com áreas como o varejo, que pede contato direto com o consumidor. “Se o empreendedor for introvertido, é bom que ele considere chamar outra pessoa que fique encarregada de lidar com a clientela”, explica Cláudia.

2. Modelo

O empreendedor não deve ter só afinidade com o segmento do negócio; ele também precisa se identificar com seu modelo. Para isso, pode ler um pouco mais sobre franquias bem-sucedidas e ir atrás de entender sobre a atuação de um franqueado. “Ele deve ter conhecimento o suficiente para estabelecer uma relação com o franqueador”, afirma Cláudia.

Quem compra uma unidade franqueada deve ter consciência de que seguirá ordens de outras pessoas por meio de um contrato. Esse empreendedor deve entender também que o franqueador está lá para ajudar a fazer o negócio prosperar.

3. Visita

Depois que o empreendedor fez a lista das franquias com seu perfil, ele precisa conhecer as redes pessoalmente. “Ir às lojas como consumidor permite que você entenda a formatação desse negócio, sua operação e logística. Isso também lhe dá uma maior bagagem na hora de conversar com o franqueador”, explica Maria Luiza.

Marque uma reunião com o franqueador para conhecê-lo pessoalmente antes de fechar o negócio. Nessas visitas, é possível aproveitar e tentar conversar com franqueados para saber um pouco mais da relação entre ambas as partes na rede de franquias em questão.

4. Avaliações

Antes de assinar o contrato, consulte sites de avaliação para saber um pouco mais sobre a reputação da franquia. No entanto, Maria Luiza afirma que nem tudo precisa ser levado a ferro e fogo: “Todo tipo de negócio tem pontos fracos. O que o empreendedor precisa avaliar é se esses pontos fracos são contornáveis e se ele está disposto a aceitar o desafio de revertê-los.”

 

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter