01/11/2014 09h25

Bilionário está desenvolvendo teste de câncer de próstata

Carl Berg, bilionário do setor imobiliário do Vale do Silício, acredita ter encontrado um teste de câncer de próstata melhor

Bilionário está desenvolvendo teste de câncer de próstata
Mission West Properties/Via Bloomberg

Boston - Carl Berg, bilionário do setor imobiliário do Vale do Silício, acredita ter encontrado um teste de câncer de próstata melhor e está investindo centenas de milhões de dólares para levá-lo ao mercado.

A Berg LLC pretende lançar um teste de sangue que promete detectar com mais exatidão quem vai desenvolver esse tipo de câncer, incluindo os milhões de homens que já apresentam sinais da doença, mas que podem nunca desenvolvê-la. A empresa de capital fechado coletou centenas de milhares de amostras de tecido do Departamento de Defesa dos EUA e analisou trilhões de proteínas e combinações genéticas para identificar os marcadores comuns.

“Eu estava cansado do setor imobiliário”, disse Berg, 77, em entrevista por telefone. “Resolvi que ia mudar de rumo e apostar em duas ou três empresas que poderiam chegar a revolucionar o mundo”.

Um quarto de milhão de homens nos EUA vão ter câncer de próstata neste ano. Quase 30.000 deles morrerão, de acordo com a Sociedade Americana do Câncer. O teste do câncer que utiliza o antígeno prostático específico, o PSA, é um mercado de US$ 3 bilhões. É uma ciência imperfeita e leva a tantas biopsias e tratamentos injustificados que a força-tarefa canadense no Cuidado Preventivo da Saúde recomendou no dia 27 de outubro que os médicos parassem de usar esse teste.

Mission West

“Ele simplesmente não funciona”, disse James A. Dickinson, professor da Universidade de Calgary e membro da força-tarefa, em entrevista por telefone. Abbott Laboratories e Eli Lilly estão entre as principais companhias farmacêuticas a oferecer os testes de PSA, disse.

Berg conta que vendeu sua empresa de desenvolvimento, Mission West Properties, há dois anos para se concentrar em iniciativas mais gratificantes do que construir espaços de trabalho para startups de tecnologia.

A decisão ocorreu quando a Berg LLC, que ele fundou há nove anos, deu sinais de que poderia levar diversos testes e tratamentos ao mercado.

Além do teste de câncer de próstata, Berg tem um remédio contra tumor, o BPM 31510, na segunda fase de testes e está investigando possíveis curas para a doença de Parkinson.

Na liderança da iniciativa de Berg está Niven R. Narain, 36, ex-diretor de pesquisa sobre câncer de pele da Faculdade de Medicina Miller da Universidade de Miami.

Narain conheceu Berg há quase uma década, quando Mitch Gray, um dos investidores da Berg, o consultou sobre uma linha de cuidados para a pele que eles planejavam desenvolver a partir da Sea and Ski, um bronzeador famoso da década de 1970, que haviam adquirido pouco tempo antes.

Os testes iniciais mostraram que o bronzeador tinha algumas propriedades anticâncer, mas em níveis demasiado baixos e ineficazes em pacientes, disse o bilionário.

Proposta de Narain

Berg ficou intrigado com Narain, que propunha identificar outros possíveis tratamentos usando supercomputadores para analisar áreas de tecido e dados de pacientes.

O viés tecnológico foi o que atraiu Berg, que tinha investido em centenas de empresas de tecnologia a partir da década de 1970, como a Sun Microsystems Inc. e a Integrated Device Technology Inc.

Narain estima que o teste da empresa beneficiará principalmente a população que está em observação – homens que têm PSA elevado sem nenhum outro indicador de câncer e precisam fazer biopsias regularmente para saber se estão desenvolvendo a doença.

"Essa é a necessidade não atendida", disse Narain em entrevista na sede da Berg LLC, em Framingham, Massachusetts. "É onde os nossos marcadores funcionam melhor".

Os profissionais do setor riram do plano de Narain de usar big data nos primórdios da empresa porque essa abordagem difere do modo em que a maioria dos fármacos é desenvolvida, disse o executivo.

Genes e proteínas

Ninguém mais está rindo. O Pentágono se uniu a Berg para ajudar a desenvolver o marcador do câncer com base nos dados exaustivos que os militares reuniram de seus membros. Esse provavelmente é o melhor conjunto de amostras do mundo, disse Narain.

Berg, que diz ter investido “centenas de milhões” de dólares na Berg LLC, só usou dinheiro próprio. Para arrecadar dinheiro, o bilionário pretende abrir o capital, liquidar um medicamento ou divisão, ou licenciar um tratamento por um pagamento adiantado e royalties de 40 por cento.

Quando vendeu a Mission West, de capital aberto, Berg comprou os terrenos corporativos usados pela Apple Inc. e pela Microsoft Corp. no Vale do Silício por cerca de US$ 500 milhões.

“Guardei esses dois terrenos para que eles possam pagar as contas e eu possa brincar”, disse Berg.

Via Exame

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter