25/04/2016 08h28 - Atualizado em 25/04/2016 08h29

Fundo Social entrega certificados para formandos do Polo da Construção Civil

Curso é viabilizado por meio de parceria entre o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo e a Prefeitura de Ribeirão Preto

Fundo Social entrega certificados para formandos do Polo da Construção Civil
Fotos: JF Pimenta
Créditos: Matéria Site da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto

A presidente do Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Ribeirão Preto, Marina Vassimon, e a Técnica Regional do Fundo de Solidariedade Estadual, Lucia Casagrande, no ato representando a presidente do Fundo Social do Estado, Lu Alckmin, entregaram na noite desta terça-feira, dia 19 de abril, certificados para os formandos do projeto Polo da Construção Civil.

A formatura aconteceu no Núcleo do Adelino Simioni, na avenida General Euclides Figueiredo, 278. Os alunos foram capacitados, durante dois meses de aulas teóricas e práticas no período noturno, para as funções de pedreiro, encanador e assentador de pisos e azulejos.


Marina Vassimon

Marina Vassimon destacou, na solenidade, a importância que o curso tem para garantir geração de renda.“Parabenizo a todos vocês que se esforçaram para essa conquista. Que está nova profissão possa proporcionar a todos a oportunidade do empreendedorismo. Agradeço ao professore, aos colaboradores do Fundo Social, aos responsáveis aqui no Núcleo. Desejo que cada um de vocês aproveite da melhor maneira possível o que aprenderam aqui”, afirmou.


Lucia Casagrande

Já Lucia Casagrande referiu-se as oportunidades que o curso abre, uma vez que vários alunos já estão atuando na nova profissão. “Conversei com alunos e estou muito satisfeita em ver os resultados, pois a grande maioria já está gerando renda com as atividades que aprenderam aqui”, disse.


Leonildo Gregório Filho

O professor que aplicou as aulas, Leonildo Gregório Filho, por sua vez, fez uma homenagem póstuma a Regina Roma. “Agradeço a todas as pessoas que organizaram o projeto Polo da Construção Civil e parabenizo o esforço dos alunos que sempre participaram das aulas, mesmo depois de longos dias de trabalho. Quero homenagear em nome de todo nós, a assistente Social da Prefeitura, Regina Roma, que no início do curso esteve sempre presente ajudando no andamento das aulas, e sempre trabalhou em prol das pessoas que precisam. Lamentavelmente, uma tragédia tirou-a de nós”.


Marina Vassimon parabeniza colaboradoras do Fundo Social

O objetivo do projeto Polo da Construção Civil, que faz parte da Escola de Qualificação Profissional do Fundo Social de Solidariedade do Estado, é promover a qualificação profissional, elevar a autoestima e garantir o desenvolvimento socioeconômico dos participantes. Para os alunos e seus familiares, o curso cumpriu com estes objetivos.


Romilda Ribeiro Nogueira e o marido José Carlos Nogueira

Romilda Ribeiro Nogueira, que acompanhou o marido José Carlos Nogueira, 53 anos, durante a entrega do certificado, disse que seu marido estava sem emprego há quase dois anos. “Ter uma profissão é fundamental. Não só garante uma oportunidade de gerar renda, como também reforça a autoestima. Passamos momentos muito difíceis quando meu marido estava desempregado. Agora, ele não fica parado, sempre aparece trabalho”, conta.


Maria Aparecida Zampollo

Maria Aparecida Zampollo, 63 anos, única mulher da primeira turma, concluiu o curso de assentadora de pisos e azulejos. “Foi uma vitória, uma conquista. O professor, muito calmo, me ensinou com tranquilidade a cortar e assentar os pisos. Eu me desafie e consegui aprender”, comemora.


Jeleandro Rodrigues Silveira

Jeleandro Rodrigues Silveira, 39, morador do Monte Alegre, agradeceu a oportunidade. “Este curso é muito importante, porque mesmo na nossa casa sempre tem algo para fazer. O setor da construção é praticamente único que ainda continua gerando novas vagas de trabalho”, considera.

É o que também defende o jovem Márcio Dias Brandão, 20 anos, morador do bairro Paulo Gomes Romeo.“Na empresa que trabalho estava precisando de uma pessoa para cuidar da manutenção. Soube do curso e vim fazer. Desde quando iniciei as aulas fui colocando em prática o que aprendia e tive chance de ocupar a vaga”,disse, complementando que, assim como ele, muitos colegas da turma também conseguiram emprego.

Silvio Euzébio Santana, 52 anos, frisou que o curso foi esclarecedor. “Pude aprender os procedimentos corretos. Verifiquei que tem muito gente fazendo serviços errado por aí. Estou me sentido um profissional capacitado para executar o serviço com qualidade. Além de aprender os serviços corretamente, também aprendemos a linguagem técnica da construção civil”, concluiu.


Presidente do Fundo Social entrega diploma para José Luiz Lino

 

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter