01/05/2016 13h20 - Atualizado em 01/05/2016 13h20

Pearl Jam toca na íntegra 'Ten', disco de 1991, pela 1ª vez em show nos EUA

Banda nunca tinha mostrado faixas na ordem em que aparecem no álbum. Apresentação de quase 3 horas teve músicas de outros trabalhos

Pearl Jam toca na íntegra 'Ten', disco de 1991, pela 1ª vez em show nos EUA
Set list do show do Pearl Jam em Filadélfia, nesta sexta-feira (29); pela primeira vez a banda tocou todas as faixas do disco de estreia, 'Ten' (1991), e na ordem em que elas aparecem no álbum (Foto: Reprodução/Facebook/Pearl Jam)

Em show nesta quinta-feira (28) em Filadélfia, Estados Unidos, o Pearl Jam tocou ao vivo, pela primeira vez, todas as faixas do disco de estreia da banda, "Ten" (1991), e na ordem em que elas aparecem no álbum.

Considerado um clássico do grunge – principal movimento do rock da década de 1990 e que tinha bandas como Nirvana, Soundgarden, Alice in Chains e Mudhoney –, o CD tem hits como "Even flow", "Alive" e "Black".

Com duração de 2  horas e 53 minutos, a apresentação desta quinta teve faixas de outros álbuns do Pearl Jam.

Embora seja raríssimo que a banda dedique um segmento inteiro de um show a único disco, esta foi a segunda vez, na atual turnê, em que isso aconteceu, informa a revista americana "Rolling Stone". Em uma apresentação em Greenvile no dia 16 de abril, o escolhido foi "Vs." (1993), o sucessor de "Ten".

Antes disso, em outubro de 2014, o Pearl Jam tinha tocado inteiro "No code" (1966), quarto CD de estúdio do grupo de Seattle, e "Yield" (1998), quinto CD de estúdio. 

Sobre aquela ocasião, o baixista da banda, Jeff Ament, afirmou à "Rolling Stone": "nós estávamos no avião, e Ed [Vedder, vocalista] disse: 'Ei, o que vocês acham de tocarmos 'No code' nesta noite?'. Nós basicamente ficamos balançados e, logo antes do show, aprendemos as cinco músicas [do disco] que não vínhamos tocando nos últimos 10 anos. Isso criou meio que uma boa tensão. Lá pela segunda ou terceira música, os fãs começaram a perceber o que estava acontecendo. Nós podíamos sentir isso. Eu acho que o fato de termos feito isso em Milwaukee e Moline foi incrível. Aquilo foi a melhor coisa que já aconteceu".

Via G1

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter