09/05/2016 16h25 - Atualizado em 09/05/2016 17h02

Touro sentado: a Indian Chief Vintage é uma cruiser de corpo e espírito

Modelo clássico da mais antiga fabricante americana de motos, modelo é um dos três que desembarcaram no Brasil recentemente

Touro sentado: a Indian Chief Vintage é uma cruiser de corpo e espírito
A INDIAN CHIEF VINTAGE (FOTO: DIVULGAÇÃO)
Créditos: Matéria GQ

Rodei quase 800 quilômetros numa Chief Vintage para descobrir se o que estava por aí era para valer ou mais um pastiche de custom sem alma. História ela tem. Fundada em Springfield, Massachusetts, em 1901, a Indian é a mais antiga fabricante americana de motos. Trocou de mãos algumas vezes, teve a produção interrompida em 1953 e renasceu em 2011 pelas mãos do grupo Polaris. No ano passado, desembarcou no Brasil com três modelos: a Scout, a Chief Classic e a Chief Vintage. Em breve a Roadmaster deve chegar também.

A primeira coisa notável na moto é o visual clássico. São linhas fluidas numa moto bojuda, cheia de detalhes cromados. Os para-lamas que envolvem os pneus, o banco e os alforjes de couro com franja, a pintura saia-e-blusa e o para-brisa com faróis auxiliares jogam você de volta aos Estados Unidos do pós-guerra. Rola uma nostalgia do que eu, com meus 43 anos, não vivi. O romantismo durou até a primeira abastecida, quando tirei a tampa esquerda do tanque, só para descobrir que era falsa, meramente estética. Fiquei com cara de panaca olhando o frentista que ria discretamente.

Abastecida a moto, saí de São Paulo, peguei a estrada e parti em busca de uma memória antiga, alguma viagem ao passado que pudesse condizer com o clássico ressurgido que me levava. Fui pelo oeste paulista até a cidade onde meu pai nasceu, Gália, com seus menos de 7 mil habitantes e incontáveis memórias. Escolhi esse percurso também porque seria uma viagem quase em linha reta, perfeita para uma cruiser confortável como a Chief Vintage. E que delícia é rodar assim com o piloto automático ligado (cruise control). Confortavelmente instalado naquela poltrona de couro, rodando entre 120 e 130 km/h, o mundo corria à minha volta. Foi uma viagem contemplativa, piloto, moto e paisagem seguiam juntos. Eventualmente um motorista acompanhava com o olhar curioso de quem vê uma novidade ou um caminhão saudava com uma buzinadinha. Ela foi na paz, tranquila, chefona.

Detalhes da Indian Chief Style (Foto: Divulgação)

Vendo os carros que ficavam para trás era impossível não se sentir como um personagem do seriado CHiPs (essa é para quem nasceu nos anos 70). Nessas horas eu reduzia uma marcha, entortava o punho e sentia o torque fluir. Mas se a moto parece vinda do passado, toda a sua tecnologia é extremamente moderna. A começar pelo chassis de alumínio, muito rijo. A suspensão (a dianteira, telescópica com 46 milímetros e garfo com cartucho e  dupla mola com 119 milímetros; a traseira, monoamortecedor FOX / 94 milímetros com pré-carga de mola) é bastante suave sem ser mole. Os freios, com discos flutuantes duplos, ABS e pinças duplas de quatro pistões na dianteira e simples com pinças de dois pistões na traseira, passam segurança. O motor V Twin Thunder Stroke 111, de 1.811 cc e 16,48 kgfm de torque a 3.000 rpm, responde bastante bem e leva os 379 quilos da Chief Classic sem fazer esforço, apesar de ser um pouquinho beberrão, como era de esperar.


Assim como a sua conterrânea e principal concorrente Harley-Davidson, a Indian não divulga a potência de seus motores. O painel é bem completo, com indicação de rpm, temperatura do ar, voltagem da bateria, autonomia e consumo de combustível (com uma excentricidade, em litros por 100 quilômetros). É quase impossível fazer essa conta de cabeça enquanto você pilota, mas pode ser um passatempo se a viagem estiver entediante.

Se a minha ida foi tranquila como um filme da Sessão da Tarde, com céu de brigadeiro e muito calor, a volta foi um filme de vikings com Thor batendo sem descanso seu martelo noite adentro, numa interminável tempestade. Mas valeu a pena. A Indian Chief Vintage é um motão, cruiser de corpo e espírito.

Indian Chief Vintage

Detalhes da Indian Chief Style (Foto: Divulgação)

Motor: 1.811 CC
Torque: 16,48 KGFM a 3.000 RPM
Preço: R$ 89.990

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter